Olimpíadas de Londres prometem intensificar o número de exames antidoping


por Renan Araújo

As Olimpíadas de Londres estão preparando um forte esquema de combate ao doping e que promete ser o maior da história. No total serão realizados cerca de 5 mil exames para verificar a presença de substâncias ilegais nos atletas, 10% a mais do que foi realizado nos Jogos de Pequim (total de 4510 exames). Para os Jogos do Rio 2016, a previsão é que sejam feitos 5500 exames antidoping.

Para as Olimpíadas de Londres, se um atleta for flagrado com o uso de uma substância proibida outros da mesma equipe deverão passar pelo exame. Se houver a comprovação de três atletas, a equipe será expulsa da competição e perde a medalha. Em disputas individuais, o atleta é eliminado, perde a medalha e o exame pode ser estendido para outros atletas da mesma modalidade e nacionalidade.

(Foto: REUTERS/Lyle Stafford)

A Agência Mundial de Antidoping que será integrada por 55 cientistas de vários países realizarão os testes no laboratório Glaxo Smithkline, o mais moderno do mundo. O laboratório manterá as amostras e resultados por oito anos para futuros controles.

Todos os medalhistas passarão pelos exames. Além deles, atletas com performance suspeita, com alguma informação preliminar ou mesmo por decisões aleatórias também poderão ser testados. A expectativa do Comitê Olímpico Internacional é que cerca da metade dos atletas sejam submetidos aos exames e 23 atletas sejam pegos no exame antidoping.

Casos conhecidos

O ciclista espanhol Alberto Contador foi pego no exame antidoping com a substância clembuterol (substância que facilita a perda do percentual de gordura corporal) após seu terceiro título no Tour de France e além de perder a medalha, ganhou uma suspensão de dois anos. A punição acabará em agosto e, por conta disso, ele não poderá participar dos Jogos de Londres.

Outro caso conhecido é do nadador brasileiro Glauber Silva, que está suspenso por dois anos por uso de esteroide. Com isso ele fica impedido de disputar a prova para qual se classificou, os 100m borboleta.

Já o corredor inglês Dwain Chambers passou por uma situação diferente. Ele foi convocado para a equipe de seu país após ter conseguido reverter na Corte Arbitral do Esporte a decisão do Comitê Olímpico Britânico de não convocar atletas que já foram pegos no doping. Em 2002 ele foi flagrado com a substância THG, ficou dois anos suspenso e voltou a competir em 2006.

Histórico

O doping existiu desde as primeiras edições dos Jogos Olímpicos. Em 1986, o doping era mal visto, mas não era proibido. Naquela época atletas utilizavam esferas de cocaína, efedrina e estreticina para competir. Em 1904, o americano Thomas Hicks ganhou a maratona com a ajuda de injeções de ovos crus, doses de conhaque e injeções de estreticina durante a competição.

Mais tarde, foi a vez dos anabolizantes e anfetaminas entre os atletas. Em 1960, um atleta morreu por conta do uso excessivo dessas substâncias. Em 1968, nos Jogos da Cidade do México houve a primeira punição por doping. O atleta sueco Hans-Gunnar foi flagrado com álcool no sangue a seu país perdeu a medalha de bronze conquistada no pentatlo moderno.

Em 1988, em Seul, houve um dos casos mais conhecidos de doping. O corredor americano Ben Johnson quebrou o recorde mundial dos 100m rasos com a marca de 9s79, mas perdeu a medalha de ouro e a marca por conta do doping. Os Jogos de Atenas em 2004 foram os que mais registraram casos de doping com 24 casos, sendo oito medalhistas. Também foram registrados casos de doping nos cavalos de hipismo.

Sobre Jornaleiros do Esporte

Site sobre esportes dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Email : jornaleirosdoesporte@gmail.com Twitter : @Jesporte Facebook : http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002390365816

Publicado em 12 de julho de 2012, em Olimpíadas e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: