NFL Especial – A verdade sobre o suicídio de Jovan Belcher, jogador do Kansas City Chiefs


por Leonardo Siqueira 

No ultimo sábado (01 de dezembro), uma noticia chocou o mundo dos esportes. A mídia americana divulgou que o LB do Kansas City Chiefs , Jovan Belcher, havia se matado na frente do General Manager da equipe, Scott Piolli, horas após matar a namorada, Kasandra Perkins. Alguns meios brasileiros divulgaram que o suicídio seria causado por lesões no cérebro do jogador, ressaltando que o esporte é perigoso e tem vários danos ao corpo humano. Porém, não foi isso que aconteceu.

Belcher tinha bom relacionamento com os companheiros (Foto: Ed Zurga/ AP Photo)

Belcher tinha bom relacionamento com os companheiros (Foto: Ed Zurga/ AP Photo)

Segundo relatório da Policia de Kansas, divulgado no dia 4, o casal estava passando, à algum tempo, por dificuldades financeiras e, devido a isso, vinha tendo várias discussões. Belcher, inclusive, já havia conversado com Piolli e o Head Coach, Romeo Crennel, sobre o assunto.

Segundo os policiais, Belcher havia dormido dentro do próprio carro na noite de sexta para sábado. Alguns boatos dizem que ele havia passado a noite com outra mulher, Brittni Glass, e esse teria sido o motivo para ele dormir no carro. Chegando em casa ele teria discutido com Perkins. O motivo; ciúmes. Ela havia estado em um show, provavelmente do cantor Trey Songz, e tinha voltado tarde para casa. Belcher desconfiava que os dois tinham um caso.

A mãe do jogador estava em casa quando os dois discutiram e ouviu frases do tipo “você não pode falar comigo desse jeito” proclamadas pelo filho. Após ouvir os tiros, a mulher correu para o quarto do filho e o encontrou arrependido. Segundo relatos dela, o filho havia se deitado ao lado da namorada, já assassinada, beijado sua mão e pedido desculpas.

Ainda abalado, o LB pediu desculpas à sua mãe, beijou a filha de 3 meses e foi ao CT do time, encontrando Piolli no estacionamento. Belcher saiu do carro, já com a arma apontada para cabeça, e contou ao GM o que havia feito. Ele ainda agradeceu à Piolli tudo o que o GM havia feito por sua carreira ( Jovan Belcher havia sido contratado como Free Agent e estava na sua quarta temporada) e pediu para que ele e o dono do clube, Clark Hunt, cuidasse de sua filha.

Piolli e Crennel ainda tentaram convencer o jogador a não cometer o suicídio. Contudo, uma viatura da policia acabou se aproximando demais, assustando o jogador. Belcher ainda disse ao GM do time “eu preciso ir… eu não posso estar aqui” antes de se ajoelhar em frente ao carro, fazer o sinal da cruz e puxar o gatilho, morrendo na hora.

Por fim, podemos tirar a conclusão de que o suicídio se teve por problemas pessoais, não exatamente em razão das pancadas na cabeça. Mesmo assim, não podemos excluir a possibilidade de alguma lesão ter levado o atleta a resolver a situação dessa maneira. Ainda assim, segundo dados do médicos do Kansas City Chiefs, Jovan nunca sofreu uma concussão, portanto, a probabilidade de que as pancadas tenham tido papel importante nesse evento são mínimas.

 

Atletas de Chiefs e Panthers rezaram em homenagem ao LB no fim do jogo do último domingo (foto: Deadspin.com)

Sobre Jornaleiros do Esporte

Site sobre esportes dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Email : jornaleirosdoesporte@gmail.com Twitter : @Jesporte Facebook : http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002390365816

Publicado em 5 de dezembro de 2012, em NFL e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: