Uma noite no Madison Square Garden


por Lucas Vian
(enviado especial à Nova York)

Pela primeira vez em sua história, o Jornaleiros do Esporte vai à outro país acompanhar um jogo da NBA entre New York Knicks e Cleveland Cavaliers, direto do Madison Square Garden.

A vista da quadra do MSG. (Foto: Lucas Vian/Jornaleiros)

A vista da quadra do MSG. (Foto: Lucas Vian/Jornaleiros)


Uma noite movimentada em Nova York, como qualquer outra, na região do Madison Square Garden uma concentração maior de pessoas, muitas delas vestindo azul escuro e laranja, é a concentração pré-jogo do New York Knicks.

Cambistas discretamente falam: “tickets, tickets, tickets”, assim como em qualquer país, com o objetivo de ganhar dinheiro por fora. Assim como no Brasil, é contra a lei, porém vários no quarteirão do MSG na 7th Avenue.

Ao chegar na frente do letreiro com os dizeres “MADISON SQUARE GARDEN”, um cartaz anunciando o clássico universitário de basquete da região, o “Gotham Classic” entre Syracuse e Temple.

Um outdoor de luzes mostra os outros eventos que vão ocorrer em breve, além da partida da NCAA, o evento Monday Night Raw, de pro-wrestling, mais especificamente da WWE. Além de um show do rapper nova-iorquino Nas, esse que tem rixa com um dos donos do Brooklyn Nets, Jay-Z.

Ao dar os primeiros passos em direção à entrada do templo, uma grande painel com fotos do “Big 3” do Knicks, Carmelo Anthony, Tyson Chandler e Amar’e Stoudemire. Outra aglomeração de pessoas tirando foto juntamente à foto do ídolo.

Alguns metros à frente, vários pilastres com grandes acontecimentos do Madison Square Garden, desde o título da WNBA do New York Liberty, ao título da Stanley Cup do New York Rangers, à luta entre Joe Frazier e Muhammad Ali.

Após a revista pelos seguranças do local, a aglomeração aumenta ainda mais com pessoas querendo comprar os produtos do time da casa a venda em uma pequena barraca.

DSC00540

A praça de alimentação do MSG. (Foto: Lucas Vian/Jornaleiros)

Enfim, o mar de gente, a torcida do Knicks aguarda os portões se abrirem para entrarem no MSG. Todos calmamente e sem cantar o nome do time, apenas conversando calmamente, formam uma fila para passar pela catraca.

Entre as conversas, foi possível se ouvir dois torcedores do Knicks comentando: “se ninguém marcar esse cara, ele vai fazer mais de 30 pontos”, se referindo ao principal jogador do Cavs, Kyrie Irving, o 1º escolhido do Draft de 2011.

Após a catraca, a multidão vai se separando pelos andares, enquanto os com o ingresso mais barato vão se dirigindo ao último andar por uma escada rolante.

A praça de alimentação, sim o MSG tem uma verdadeira praça de alimentação, melhor que a de muitos shoppings brasileiros, possui comidas tipicamente americanas, tal como hot-dogs e cerveja, que é liberada nos estádios. A mais consumida lá é a Bud Light, uma versão menos calórica da Budweiser.

Outra comida vendida é o algodão doce, que é vendido na mesma forma que sorvete nos estádios de futebol brasileiro, com vendedores ambulantes. O doce custa “míseros” US$10, porém são 3 algodões doce no pacote e junto vem um gorro de Papai Noel laranja, com o símbolo do time nova-iorquino. Algo que diga-se de passagem, esquenta muito bem na saída do jogo.

DSC00561

O ídolo do Knicks, Walt Frazier, chega à mesa da imprensa. (Foto: Lucas Vian/Jornaleiros)

Com os times já em quadra para aquecer, a torcida começa uma salva de palmas, trata-se do ídolo do Knicks, Walt Frazier, que, trajando seu terno amarelo, chega à mesa de comentaristas à beira da quadra.

Durante o jogo, as mensagens no telão pedindo para a torcida aplaudir ou gritar “Go Knicks go!” mantém os torcedores entretidos durante os timeouts. E durante os quartos, o clássico americano, cheerleader e arremesso de camisetas.

Outro torcedor ilustre que estava à beira da quadra é o diretor de cinema Spike Lee, que no último quarto não conseguiu ficar sentado. O wrestler Mark Henry, da WWE, também foi visto no jogo.

Durante a partida, uma dupla de torcedores se divertia com a vantagem que o Knicks estava tendo: “querem ouvir uma piada? Cavaliers!”, provocava o torcedor.

A torcida de Cleveland foi possível contar nos dedos de uma mão, apenas 3 torcedores com o jersey do time, misturados ao meio do mar azul e laranja.

DSC00592

O diretor de cinema Spike Lee em um de seus raros momentos sentado. (Foto: Lucas Vian/Jornaleiros)

Apesar de aparecerem treinando antes da partida, nem Amar’e Stoudemire, nem Iman Shumpert jogaram. Outro torcedor falou: “Grunwald tem de trocar o Amar’e pelo Pau Gasol”, se referindo ao general manager da equipe nova-iorquina, Glen Grunwald, em relação ao jogador espanhol do Los Angeles Lakers, Pau Gasol, que também está lesionado.

A partida foi definida apenas nos últimos segundos, onde o brasileiro Anderson Varejão, do Cavs, precisava acertar ambos os lances-livres para levar para o overtime, porém só converteu um.

A torcida saiu feliz com o resultado, mas não convenceu. “Pelo menos estamos melhores que o Lakers”, constatou um torcedor na saída do ginásio.

A saída do jogo foi na mesma intensidade da entrada. Aglomeração de pessoas que foram se dispersando pelas ruas de Nova York.

Sobre Jornaleiros do Esporte

Site sobre esportes dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Email : jornaleirosdoesporte@gmail.com Twitter : @Jesporte Facebook : http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002390365816

Publicado em 26 de dezembro de 2012, em Jornaleiros On the Road e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Gosto muito desta postagem, foi a primeira que eu li no blog! *-*

  1. Pingback: Na NBA, Heat vence a segunda diante do Bucks | Jornaleiros do Esporte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: