Super Bowl 47 – Quarterbacks e Running Backs


por Flavio Darin

O Super Bowl neste domingo (03/02) em New Orleans, e colocará frente a frente o San Francisco 49ers, que busca o seu sexto título, contra o Baltimore Ravens, que tentará o seu segundo anel de campeão.

Mantendo a tradição o Jornaleiros do Esporte vai dissecar os jogadores, posição por posição, indicando pontos fortes e vulneráveis dos times. No primeiro quadro, a análise dos quarterbacks e dos running backs.

Quarterbacks

Colin Kaepernick e Joe Flacco, vão disputar o primeiro Super Bowl de suas vidas. Mas a diferença entre as grandes estrelas do America’s Game para por ai. Kaepernick, segundo anista, fará no Superdome, apenas o seu décimo jogo como titular, enquanto Flacco completa o seu quinto ano, todos como titular do Baltimore Ravens.

QB

O QB de San Francisco foi reserva durante boa parte da temporada, e assumiu a titularidade apenas na semana 11 com a lesão do até então titular Alex Smith. Bancado como starter pelo técnico Jim Harbaugh que enxergou em Kaepernick a esperança da colocar de volta a franquia, uma das mais tradicionais da liga, de volta em um Super Bowl. Colin dá ao ataque de SF diversas opções de jogada, ex-arremessador  de baseball na Universidade de Nevada, tem um braço muito forte. Trabalha bem nos passes curtos e médios, e ainda não vimos suas qualidades lançado em profundidade. A habilidade atlética de Kaepernick é seu principal trunfo, rápido, ele se livra fácil da pressão da defesa adversária, e acha bons espaços correndo pelas laterais, quando seus recebedores estão marcados. O grande diferencial do playbook de San Francisco são as jogadas de option, muito usadas no college football, no Denver Broncos com Tim Tebow, e mais recentemente com Russel Wilson nos Seahawks. A jogada é simples, o QB recebe o snap e a coloca nas mãos do RB, mas sempre com os olhos vigiando os LB e DE adversários. De acordo com o posicionamento da defesa o QB escolhe entre deixar a bola com o corredor, ou pega-la de volta para ele mesmo correr. A jogada vem sendo executada com perfeição por Kaepernick, e confundindo as defesas adversárias. Ataque forte, dimensional, e um dos mais criativos da liga.

Joe Flacco foi draftado na primeira rodada do draft de 2008, e chegou em Baltimore para resolver um problema crônico da equipe, o ataque. E resolveu. Muito contestado, por falhar em jogos chaves, Flacco demorou a ganhar o respeito dos críticos e até mesmo dos jogadores das outras equipes. Neste ano, Baltimore chegou aos playoffs como zebra, era favorito no jogo contra os Colts, mas um azarão jogando fora de casa contra os Broncos de Peyton Manning, e os Patriots de Tom Brady. Três grandes vitórias, e o principal, Flacco lançou 10 TDs e nenhuma Interceptação, e nos jogos contra Broncos e Patriots, performances espetaculares nos momentos chaves da partida.

Running Backs

Diferente das últimas equipes que chegaram ao Super Bowl que eram times com ataques aéreos, San Francisco e Baltimore alternam bem as jogadas de passe e corrida. A razão disso? Frank Gore e Ray Rice. Os corredores das duas equipes são exímios corredores, e que sabem trabalhar nas trincheiras e se livrar dos tackles.

RB

Gore é simplesmente o líder em jardas da história do San Francisco 49ers, e junto de LaMichael James faz um bom trabalho na função de carregar a bola. Na final de conferência contra o Atlanta Falcons eles foram fundamentais, e combinaram para 3 TDs.

Ray Rice, assim como Gore, carregou o piano da franquia, quando o jogo aéreo não era efetivo, com a melhora de Flacco, passou a ter um papel secundário no ataque dos Ravens, mas nem por isso menos importante. Além de correr, Rice recebe ou passes curtos, e em momentos chaves da temporada foi fundamental. Abriu caminho para a vitória dos Ravens em New England na final da conferência, jogo em que seu companheiro de posição, Bernard Pierce foi uma das surpresas. A marca negativa para Rice, foi que só nesta pós temporada o RB sofreu e perdeu dois fumbles enquanto na temporada regular o jogador sofreu um, mas o recuperou.

Jogador Coringa

Coringa RB

Vontae Leach é o Full Back mais bem pago da liga. Contratado na free agency há dois anos pelos Ravens, o jogador vem se demonstrando um atleta muito rápido para alguém de seu tamanho. Normalmente os full backs são usados em corridas curtas, para conquistar poucas jardas, ou um TD curto. Leach é muito usado nesta função, e diferente dos outros jogadores desta posição, também é usado em jogadas de passe. Por ser um jogador pesado e teoricamente lento, ele sempre está livre, e tem surpreendido pela velocidade e força, já que em alguns momentos da temporada vimos Leach arrastar os adversários, e conquistar 3 ou 5 jardas depois do primeiro contato. Nesta temporada o jogador carregou 9 vezes a bola, conquistou 32 jardas e marcou 1 TD. Já recebendo, ele soma 21 passes para 143 jardas, números incríveis para um jogador de sua posição.

Anúncios

Sobre Jornaleiros do Esporte

Site sobre esportes dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Email : jornaleirosdoesporte@gmail.com Twitter : @Jesporte Facebook : http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002390365816

Publicado em 29 de janeiro de 2013, em NFL e marcado como , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: