Grêmio bate LDU nos pênaltis, em jogo com homenagens, golaço e susto, na primeira decisão da Arena


por Brunno Panosso

No primeiro jogo oficial da nova casa tricolor, o Grêmio precisou das cobranças de pênalti para definir a classificação, depois de devolver o 1 a 0 sofrido em Quito. A partida foi marcada pela emoção nas homenagens pré-jogo às vitimas da tragédia em Santa Maria no último domingo e pelo susto após o gol de Elano, quando o alambrado cedeu durante a tradicional avalanche da Geral do Grêmio.

Grohe, o herói da classificação gremista. (Foto: Divulgação/Grêmio)

Pressão e nervosismo gremista no primeiro tempo

Precisando reverter a desvantagem da derrota sofrida no primeiro confronto contra a LDU em Quito, o Grêmio foi com tudo para cima dos equatorianos. Nos primeiros 15 minutos, foram pelo menos 3 chances para o Tricolor; aos 8 Elano cruzou com perigo para Vargas, mas o goleiro Domínguez interveio; aos 9 novamente com cruzamento de Elano, Marcelo Moreno chegou atrasado e a bola passou por toda a área; e aos 11 Elano, jogador mais efetivo do Grêmio durante toda a partida cobrou falta próximo a área e o goleiro equatoriano fez uma linda defesa.

Após a pressão inicial gremista, o jogo ficou morno, sem conseguir passar pela retranca da equipe da LDU, o Tricolor tentava ganhar espaços pelas laterais com Pará e Alex Telles e apostava na movimentação de Vargas para levar perigo ao gol da LDU, que abusava da cera, principalmente com o goleiro Domínguez durante para matar o tempo. Apenas mais uma chance para cada lado, o Grêmio chegou em chute de Vargas aos 24, a bola passou rente a trave equatoriana. A LDU por sua vez, criou apenas no final da primeira etapa, em chute de fora da área de Feraud, sem perigo. Fim de primeiro tempo e clima de tensão nos 41 mil torcedores que compareceram a Arena.

Golaço de Elano, susto na avalanche e vitória nos pênaltis

Precisando marcar, Luxemburgo promoveu logo no intervalo duas mudanças, sairam Fernando e Marcelo Moreno, para as entradas do meia-atacante William José e do centro-avante André Lima. Apesar de mais ofensivo, jogando num 4-3-3, o Tricolor continuava nervoso, principalmente com o time da LDU abusando da cera. O Grêmio controlava o nervosismo no toque de bola. Deu certo; aos 15, falta em William José, Elano novamente obrigou Domínguez a fazer bonita defesa, em mais uma cobrança perigosa de falta; na sequencia o zagueiro Bressan recebeu de frente para o gol e mandou por cima, desperdiçando mais uma boa chance gremista. Mas não deu tempo para o torcedor gremista lamentar, um minuto depois Elano soltou uma bomba da intermediária, que teve como direção o ângulo do goleiro Domínguez. Festa e susto na comemoração. O alambrado do setor onde se localiza a “Geral do Grêmio” não resistiu à avalanche, cerca de 8 torcedores cairam no fosso, por sorte nenhum ficou gravemente ferido.

A pausa de 6 minutos(para atendimento dos feridos na queda do alambrado) esfriou o jogo, principalmente o Grêmio, que só chegou novamente aos 28, em cabeçada de André Lima após cruzamento de Pará. Elano era o grande nome gremista no jogo, era também quem mais levava perigo ao gol da LDU, aos 32 ele arriscou novamente de fora da área e Domínguez segurou firme. O esgotamento físico das duas equipes esfriou de vez o jogo, o Grêmio apenas rondava a área chegando pelas laterais e a LDU tentava nos contra-ataques, porém sem nenhuma efetividade e nenhum perigo ao gol de Marcelo Grohe. A expulsão de Hurtado, após chute no rosto de Jean Deretti parecia dar um novo ânimo para o Grêmio no final da partida, mas a equipe cansada não conseguiu o segundo gol e o fim do jogo trouxe junto as temidas cobranças para decidir a vaga.

André Lima foi o primeiro e marcou para o Tricolor; Saritama deixou tudo igual. O zagueiro Saimon desperdiçou a cobrança, defendida por Domínguez; Vitti botou os equatorianos na frente. William José, Pará e Vargas acertaram as demais cobranças gremistas e contaram com a cobrança de Reasco na trave para levar a disputa as séries alternadas. Alex Telles bateu no canto esquerdo de Domínguez que quase praticou a defesa; e na cobrança decisiva, brilhou a estrela do goleiro gremista Marcelo Grohe, que com as pernas defendeu a última cobrança e garantiu a festa do torcedor na Arena e a vaga do Grêmio na fase de grupos da Libertadores, em grupo que tem Caracas(Venezuela), Fluminense e Huachipato(Chile). O Tricolor estreia no próximo dia 14 contra o Huachipato, em Porto Alegre.

Anúncios

Sobre Jornaleiros do Esporte

Site sobre esportes dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Email : jornaleirosdoesporte@gmail.com Twitter : @Jesporte Facebook : http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002390365816

Publicado em 31 de janeiro de 2013, em Libertadores 2013 e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: