Derrota para o Sporting Cristal não tira o Palmeiras do 1°lugar no seu grupo da Libertadores


por Paulo Semicek

O Sporting Cristal venceu o Palmeiras por 1 a 0, na última rodada da fase de grupos da Libertadores. Mesmo assim, o Verdão, que já estava classificado há uma rodada, manteve a primeira posição no seu grupo. O outro classificado da chave é o Tigre-ARG, que venceu o Libertad-PAR e garantiu a segunda vaga. O adversário palmeirense nas oitavas de final será o Tijuana, do México. O primeiro jogo acontece em solo mexicano, e o segundo em São Paulo.

Mesmo com derrotas, os alviverdes mantém o primeiro lugar (Foto: AFP)

Mesmo com derrotas, os alviverdes mantém o primeiro lugar (Foto: AFP)

Jogo morno no primeiro tempo

Com o Palmeiras classificado e o Sporting virtualmente eliminado, a partida no Peru começou sem grandes emoções. Os dois goleiros foram pouquíssimo acionados. Fernando Prass ainda fez algumas poucas defesas, e o Palmeiras não criou muito. Souza se destacou, saindo da marcação e criando jogadas. Mas os erros em todos os setores mostraram um Palmeiras em noite fraca.

Fraco também estava o público; cerca de 300 pessoas viram o jogo. Além disso, o estádio Miguel Grau não estava com sua iluminação em perfeito estado, mesmo assim o jogo transcorreu sem maiores problemas.

Gol bonito, jogo feio

Aos 6 minutos do segundo tempo, Avila arriscou de longe, com pouco ângulo, e acertou um belo chute, abrindo o placar para o Sporting Cristal. O gol deu tranquilidade para os peruanos administrarem a partida, enquanto o Palmeiras mostrava uma certa apatia, á espera de algum contra-ataque.

O técnico Gilson Kleina tentou reverter a situação, colocando o meia Tiago Real e o atacante Maikon Leite (voltando de lesão) no jogo, para dar movimentação no ataque. E foi dos pés do atacante que saiu a melhor chance do Verdão no jogo, mas a bola foi para o fora. Sem muitas emoções na sequência, o jogo acabou mesmo com a vitória do Sporting Cristal.

Opinião do Jornaleiro

O Palmeiras, mesmo com essa derrota no Peru, sai fortalecido para as oitavas de final. As vitórias contra Tigre e Libertad, conquistadas com muita raça e dedicação dos jogadores, logo após aquele 6 x 2 diante do Mirassol, teve um impacto na equipe. Os jogadores, mesmo não formando um elenco de grande habilidade, se uniram em torno do trabalho de Gilson Kleina. O suporte do presidente Paulo Nobre e diretoria, dando força para os atletas, também influenciou.

Contra o Tijuana, a dificuldade será maior. Além da cidade mexicana ficar quase na fronteira com os Estados Unidos, a grama é sintética (o Corinthians jogou lá na primeira fase) e a equipe tem qualidade. Um empate com gols seria um bom resultado, pois levaria a decisão para um Pacaembu lotado, coisa que a torcida do Palmeiras já fez nessa Libertadores.

Anúncios

Sobre Jornaleiros do Esporte

Site sobre esportes dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Email : jornaleirosdoesporte@gmail.com Twitter : @Jesporte Facebook : http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002390365816

Publicado em 19 de abril de 2013, em Futebol Nacional, Libertadores 2013 e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: