TUF Brasil 2 – Com decisão contestada, argentino derruba Pedra e aumenta a vantagem de Nogueira


por Jordan Marciano

No ritmo da insônia e das rimas de Patolino, a equipe Nogueira mandou mais um atleta em direção das quartas-de-final do TUF Brasil 2, no  7º episódio, exibido neste domingo (28). Com um cruzado de esquerda, o argentino Santiago Ponzinibbio deixou Marcio “Pedra” na lona e se tornou o quarto lutador verde a se manter em busca do contrato com o Ultimate Fighting Championship. Mesmo contestado pelo time Werdum de que poderia ter deixado a luta seguir por mais alguns instantes, o árbitro Mario Yamasaki definiu nocaute técnico em favor de Santiago.

(Os dois buscaram o nocaute, mas o argentino se deu melhor\Foto: Divulgação\UFC)

Os dois buscaram o nocaute, mas o argentino se deu melhor. (Foto: Divulgação/UFC)

Escolha dos lutadores e polêmica com Daniel “Gelo”

Já que a equipe Nogueira havia vencido a luta mais recente com Luiz Besouro, o time verde teve o direito de escolher o próximo duelo, que foi estabelecido entre o argentino Santiago Ponzinibbio e Marcio “Pedra”.

No time Werdum, os integrantes conversaram sobre a polêmica de quando Daniel “Gelo” elogiou o adversário Besouro, do outro time, e gerou uma confusão entre os amarelos e Wanderlei Silva. O curitibano afirmou que a mente de um lutador é como uma esponja, pois o atleta absorve tudo que se diz e que se faz no cotidiano. Por isso, dizer que um atleta do grupo de Minotauro é forte significa menos motivação aos lutadores da equipe amarela.

Preparação para o combate

Durante os treinamentos, Marcio foi orientado com uma estratégia de luta de chão, pois seus treinadores acreditam que o brasileiro é mais habilidoso no jiu-jitsu. Entretanto, o argentino treinou defesas de queda e recebeu conselhos de Luiz Dórea sobre movimentação e combinações do boxe.

“Sou argentino, mas eu sou gente boa” – disse Ponzinibbio.

“Sou feio como uma pedra e aguento porrada, porque pedra não é fácil de se quebrar” – afirmou Marcio.

Visitante ilustre

Chuck Liddell iluminou esta edição do TUF ao fazer sua visita e ajudar ambas as equipes nos treinamentos. O ex-campeão dos meio-pesados do UFC foi bem recebido e ensinou como principal técnica o golpe do Swing, conhecido no Brasil por ser o soco “mata-cobra”. Patolino disse que foi maravilhoso conversar com o californiano, o que trouxe mais inspiração para as batalhas no “Cage”.

Dentro do octógono

No começo, os dois lutadores não se intimidaram e partiram para a trocação. O brasileiro tomou o centro do octógono e acertou bons “jabs”, mas a luta se manteve em equilíbrio, pois quando o de verde acertava, o de amarelo logo respondia. Aos 2 minutos, “Pedra” deu um belo golpe que derrubou o seu adversário.

No chão, ao trabalho da meia guarda, Marcio buscou a postura para finalizar ou atingir com maior contundência. Porém, o argentino foi inteligente e conseguiu se levantar após um estrangulamento mal sucedido de Márcio. O duelo seguiu em ritmo frenético. Apesar de ser encurralado na grade, o argentino atingiu o rosto do brasileiro diversas vezes, até conseguir um corte no rosto de seu adversário.

Perto do fim do Round, Santiago acertou um soco de esquerda, o que resultou num “Knock-Down” em “Pedra”. Mario Yamasaki decidiu interromper o combate para preservar o atleta e deu a vitória para a equipe Nogueira. Entretanto, Werdum e Wanderlei não gostaram da escolha do juiz.

Anúncios

Publicado em 29 de abril de 2013, em Lutas e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: