Bayern massacra Barcelona em pleno Camp Nou


por Jordan Marciano

O Barcelona não conseguiu reverter a superioridade alemã na partida de volta da semifinal da UEFA Champions League e tomou mais três gols contra o Bayern de Munique, nesta quarta-feira (01). O time que visitou o Camp Nou não deu espaços para a equipe de Tito Vilanova, que teve suas estruturas abaladas durante a segunda etapa, mas não parou de lutar. Robben abriu a contagem, Piqué fez contra e Muller terminou o massacre que somou 7 a 0 na soma dos dois jogos. A decisão, que ocorre no dia 25 de maio, será entre alemães, pois o Bayern enfrentará o Borussia Dortmund.

(Robben abriu a porta para outro massacre alemão\Foto: Divulgação\Bayern de Munique)

Robben abriu a porta para outro massacre alemão(Foto: Divulgação/Bayern de Munique)

Barça toca a bola de um lado ao outro, mas não chega na meta de Neuer

Mesmo jogando em casa, o time azul-grená dominou apenas a posse de bola. Do contrário, os visitantes não se acomodaram com a vantagem construída na Alemanha e foram ao ataque. Aos 12 minutos, Schweinsteiger correu pelo meio de campo e lançou Robben, que finalizou nas mãos de Valdes.

A primeira jogada ofensiva do Barça ocorreu apenas na metade da primeira etapa, quando Pedro recebeu da intermediária e mandou a bomba, que foi espalmada por Manuel Neuer. Depois do lance, era nítido que o time da casa tomava uma postura totalmente diferente, pois o Barcelona não tinha a mesma paciência e confiança no seu toque de bola. A equipe de Vilanova apressava a saída das jogadas, errava mais passes que o comum e não conseguia articular os lances ofensivos.

Enquanto isso, o Bayern era mais tático, técnico e objetivo. Respeitou o adversário e administrou com inteligência a segunda partida. O Barça chegou pela última vez no primeiro tempo com Adriano. Aos 39, o lateral esquerdo dominou a redonda, foi para cima sozinho e finalizou na meta, mas Neuer praticou a defesa e manteve o placar zerado.

Bayern volta com força e acaba com as chances espanholas

Na volta do intervalo, o massacre começou. O Barcelona estava apressado, com necessidade de pelo menos 4 gols. Por isso, a equipe dava chutões, fazia cruzamentos desnecessários e perdia o domínio do meio de campo. Xavi e Iniesta assistiam as jogadas de Schweinsteiger e Ribery. Na marca de 4 minutos, Robben recebeu passe em profundidade, correu pela direita e fez a sua jogada característica. Na entrada da grande área, o holandês cortou para o meio e finalizou de canhota. A bola foi no ângulo direito de Valdes e silenciou o Camp Nou (0-1).

Vilanova nem cogitou a entrada de Lionel Messi. O argentino acompanhava do banco o esforço de seus companheiros e não podia ao menos tentar fazer alguma das suas genialidades que surpreendem o mundo do futebol. Com isso, o Bayern se sentia cada vez mais dominante e certo de que a classificação estava garantida.

O desespero dos espanhóis pôde ser visto por volta dos 26 minutos, quando Pique aumentou ainda mais o marcador para os visitantes. Ribery partiu em velocidade pelo lado esquerdo e entrou na grande área. Após realizar o cruzamento, o zagueiro do Barça tentou afastar, mas a bola atingiu o seu joelho e acabou no fundo da meta azul-grená (0-2).

Os alemães não paravam. Aos 31, Ribery correu pela esquerda de novo e cruzou alto. A zaga do Barça tentou tirar a bola, mas Thomas Muller subiu mais que todo mundo e desviou para as redes (0-3).

A partida estava acabada. Ao Bayern, restava tocar a bola e esperar o cronômetro passar. Já o Barcelona, consciente de que não adiantava tentar qualquer esforço, corria de um lado ao outro, queria fazer o seu gol. Em um resumo dos dois duelos contra a equipe catalã, o time da Baviera ficou gigante e anulou as tentativas do seu adversário. Converteu as oportunidades recebidas em 7 gols e chegou em sua segunda final de UCL seguida.

FICHA TÉCNICA
BARCELONA 0 X 3 BAYERN DE MUNIQUE

Local: Estádio Camp Nou, em Barcelona (Espanha)
Data: 1º de maio de 2013, quarta-feira
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Damir Skomina (Eslováquia)
Assistentes: Matek Zunic e Bojan Ul (ambos da Eslováquia)
Árbitros adicionais: Slavko Vincic e Roberto Ponis (ambos da Eslováquia)
Cartões amarelos: Daniel Alves e Piqué (Barcelona); Robben (Bayern de Munique)
Gols: BAYERN DE MUNIQUE: Robben, aos quatro, Piqué, contra, aos 26, e Muller, aos 31 minutos do segundo tempo

BARCELONA: Valdés; Daniel Alves, Piqué, Marc Bartra (Montoya) e Adriano; Song, Xavi (Alexis Sánchez) e Iniesta (Thiago Alcantara); Pedro, Fabregas e David Villa
Técnico: Tito Vilanova

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer; Lahm (Rafinha), Van Buyten, Boateng e Alaba; Javi Martínez (Tymoshchuk), Schweinsteiger (Luiz Gustavo), Ribéry, Muller e Robben; Mandzukic
Técnico: Jupp Heynckes

Anúncios

Publicado em 1 de maio de 2013, em Champions League 12/13 e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: