Arapongas empata e garante o jogo de volta contra o Figueirense


por Pedro Domingues

Fazendo história após se classificar em cima do São Caetano de Rivaldo, o Arapongas enfrentou o Figueirense nesta quarta-feira (08) pela segunda fase da Copa Perdigão do Brasil 2013.

Após enfrentar o pentacampeão Rivaldo, o Arapongas quer surpreender também o Figueirense  (Foto: Carlos Duarte - AEC)

Após enfrentar o pentacampeão Rivaldo, o Arapongas quer surpreender também o Figueirense
(Foto: Carlos Duarte/AEC)

Tido como a ‘zebra’ do confronto, o Arapongas apostava nos contra-ataques para surpreender o time catarinense. Com bons valores individuais como Edu Amparo, Safira e Baiano, o time paranaense fazia frente ao Furacão do Estreito, que tem um time composto na sua maioria por jogadores pouco aproveitados em outros clubes como o ex-santista Gerson Magrão, o meio-campista Tinga, ex-Palmeiras, além do ex-Atlético Paranaense Ricardinho, que vestia a 10 do Figueira.

Com essa postura, o time paranaense segurou o empate em zero a zero sem problemas durante a primeira etapa.

Na segunda etapa, o Arapongas manteve o estilo de jogo, mas o Figueirense partiu para a pressão, principalmente com Gerson Magrão pelo lado esquerdo. Pressão que resultou em dois lances polêmicos ainda no começo do segundo tempo, quando Marcelo Toscano e Tinga caíram na área do Arapongas, mas o juiz da partida nada marcou.

Com Safira cansado, o treinador Lio Evaristo promoveu a entrada de Ricky no meio campo para auxiliar Edu Amparo na armação das jogadas. A entrada do meio-campista deu mais vida ao ataque do Arapongas, que percebendo a fragilidade do time catarinense, se arriscou mais no ataque.

Como na primeira fase, a torcida do Arapongão fez bonita festa no Estádio dos Pássaros  (Foto: Carlos Duarte - AEC)

Como na primeira fase, a torcida do Arapongão fez bonita festa no Estádio dos Pássaros
(Foto: Carlos Duarte – AEC)

Vendo que a vitória era algo possível, o treinador do time paranaense resolveu deixar o time cada vez mais ofensivo e trocou o meio-campo Joedson pelo atacante Éder para fazer companhia ao artilheiro Baiano. E no embalo da torcida, o Arapongas começou a atacar mais o Figueirense, criando grandes dificuldades para o sistema defensivo do Furacão, que contou com boas intervenções do goleiro Ricardo para não sofrer gols.

Com o passar dos 40 minutos do segundo tempo, os goleiro viraram protagonistas. Primeiro Ricardo, que fez um brilhante defesa após um chute perigoso de Éder, do Arapongas. Depois  foi a vez do goleiro Édson,  evitar o gol do Figueirense com uma bela defesa após chute do meia-atacante Danilinho.

Quando 0x0 se mostrava definitivo, o Arapongas teve a grande chance do jogo aos 45 minutos. Após belo lance de Ricky, Edu Amparo recebeu livre na entrada da área, mas demorou para finalizar e chutou em cima da marcação.

Com o resultado, o Arapongas garante a realização do jogo de volta em Floripa, e joga por uma vitória simples ou até mesmo por um empate com gols. Já o Figueira, para se classificar, precisa vencer. A partida acontece no próximo dia 22 de maio, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Anúncios

Sobre Jornaleiros do Esporte

Site sobre esportes dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Email : jornaleirosdoesporte@gmail.com Twitter : @Jesporte Facebook : http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002390365816

Publicado em 8 de maio de 2013, em Copa do Brasil e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: