Galo dá show, goleia por 4×1 e elimina o São Paulo


por Vinicius Silva

Pela Libertadores, o Atlético Mineiro recebeu o São Paulo no Independência e atropelou o time paulista por 4×1, com três gols de Jô e um de Diego Tardelli. Pelos visitantes, Luis Fabiano descontou. Depois de ter vencido o primeiro jogo por 2×1, Galo ainda poderia perder por 1×0 ou empatar, mas os mineiros deram show diante de sua torcida e aplicaram uma goleada história sobre o tricolor paulista. Agora o alvinegro espera o vencedor entre Palmeiras e Tijuana para conhecer seu adversário nas quartas de final.   

Jogadores do Galo comemoram um dos três gols de Jô (dir.) (Foto: AFP)

Jogadores do Galo comemoram um dos três gols de Jô (dir.). (Foto: AFP)


Galo pressiona e abre o placar 

Os mineiros começaram o primeiro tempo com muita empolgação. Com um minuto de jogo, Ronaldinho sofreu falta na entrada da área. Ele mesmo cobrou e carimbou a trave de Rogério Ceni, dando o cartão de visitas dos donos da casa. O time pressionava os paulistas, que tinham muitas dificuldades em sair com a bola.  

Com o passar do tempo, o jogo passou a ficar disputado e os visitantes começavam a chegar no campo ofensivo. Mas foi nesse momento que o alvi negro abriu o placar e se empolgou na partida. Victor deu um isolão e a bola sobrou pela direita com Tardelli. Ele encontrou Bernard na meia lua, que acabou sendo desarmado por Tolói. No rebote, Jô finalizou de primeira para abrir o marcador. O São Paulo não se abalou e começou a tocar mais a bola, tentando encontrar espaços. Aos 25, Ganso se antecipou no cruzamento de Carleto, mas Victor fez uma intervenção.     

Enquanto isso, o Atlético se fechava e tentava explorar o contra ataque. Com 30 no cronômetro, Ronaldinho lançou a bola na área e Jô chutou de frente com Rogério, mas o goleiro fez ótima defesa e salvou o segundo gol atleticano. Seis minutos depois, foi Tolói quem salvou os visitantes. Jô encontrou Bernard, que invadiu a área e chutou no cantinho, mas o zagueiro conseguiu rebater antes da bola entrar. E no último lance perigoso da primeira etapa, Ronaldinho cobrou falta de longe. A bola foi forte e o goleiro tricolor fez a defesa em dois tempos.                        

Show mineiro

Para a segunda etapa, Ney Franco sacou Paulo Miranda e colocou o atacante recém contratado Silvinho, impondo uma postura mais ofensiva. Porém, foi o Galo quem chegou com perigo antes. Aos 5, Jô finalizou em uma jogada similar a do primeiro gol, mas a pelota carimbou o travessão e saiu pra fora.           

Depois Tardelli cruzou rasteiro, mas Bernard não conseguiu alcançar a bola. Apenas aos 8 que os visitantes assustaram. Luis Fabiano invadiu a área pela direita e o goleiro Victor saiu da meta para afastar o perigo. A sobra ficou com Ganso, que foi desarmado. Mas a bola ainda ficou viva dentro da área para Silvinho desviar pela linha de fundo.         

O jogo ficou equilibrado, mas a noite era de atleticana. Jô recebeu na grande área e chutou sob as pernas do goleiro tricolor para garantir a vaga nas quartas. A partir daí virou festa. Aos 19, Tolói recuou mal de cabeça e Tardelli alcançou a bola para tocar por cima de Rogério Ceni e marcar o terceiro gol atleticano. E não demorou muito pra sair o quarto. R10 roubou a bola na meia esquerda, invadiu a área pela esquerda e rolou para Jô marcar o seu terceiro gol na partida.          

Jô marcou três gols no show do Galo (Foto: EFE)

Jô marcou três gols no show do Galo (Foto: EFE)

O São Paulo ainda descontou. Carleto chutou forte de longe e Victor deu o rebote que Luis Fabiano aproveitou para deixar o dele. Mas nada que atrapalhasse a noite do Galo. Tardelli tabelou com Ronaldinho e finalizou para defesa de Rogério Ceni. Depois, R10 mostrou que é gênio. Tirou os defensores para dançar, mas viu a bola sair pela linha de fundo depois do chute colocado. 

Rosinei ainda é expulso

Mesmo com a goleada, Rosinei perdeu a cabeça a agrediu o lateral Carleto após o término da partida e foi expulso pelo juiz Roberto Silveira.   

Ficha Técnica

Atlético-MG 2 x 1 São Paulo      

Atlético Mineiro: Victor; Marcos Rocha, Gilberto Silva, Réver e Richarlyson; Pierre, Leandro Donizete (Josué), Diego Tardelli (Rosinei), Ronaldinho Gaúcho e Bernard (Luan); Jô. Técnico: Cuca.                      

São Paulo: Rogério Ceni; Paulo Miranda (Silvinho), Rafael Toloi, Edson Silva e Carleto; Wellington, Denilson (Ademílson), Jadson (Maicon), Ganso e Douglas; Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco     .            

Arbitragem: Roberto Silveira, auxiliado por Carlos Pastorino e Gabriel Popovits;         
Cartões amarelos: Leando Donizete, Diego Tardelli e Ronaldinho Gaúcho (CAM); Denílson e Jadson (SPO)
Cartão vermelho: Rosinei (CAM)         
Data/ Hora: 08/05 (quarta feira)/ 22h (horário de Brasília);                          
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte.

Anúncios

Publicado em 9 de maio de 2013, em Libertadores 2013 e marcado como , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: