NHL – Stanley Cup Playoffs – Jogos do dia 09/05/13


por Marcos Garcia e Jordan Marciano

A noite de playoffs pela Stanley Cup foi marcada por mais equipes garantidas nas semifinais da competição. Nos jogos desta quinta (09), o Chicago Blackhawks se uniu aos tubarões de San Jose, pela conferência Oeste, e avançou para a próxima fase, após eliminar o Minnesota Wild. No lado Leste, o Ottawa Senators derrubou o rival Montreal Canadiens e também se classificou. Enquanto isso, o Pittsburgh Penguins goleou o New York Islanders e abriu 3-2 na série.

(Senators comemoram um dos gols da classificação rumo ao título da Stanley. Foto: Divulgação/NHL)

(Senators comemoram um dos gols da classificação rumo ao título da Stanley. Foto: Divulgação/NHL)

Ottawa Senators 6-1 Montreal Canadiens

O Ottawa Senators é outra equipe garantida nas semifinais de conferência na NHL. Jogando fora de casa, a equipe goleou o rival canadense Montreal Canadiens por 6-1 e garantiu a vaga. A vitória começou a ser construída logo nos primeiros minutos de jogo, com Zac Smith abrindo o placar para os visitantes, aproveitando rebote de Carey Price na frente de sua meta. Mostrando ter sorte, Ottawa escapou de levar o empate graças a trave e a uma grande defesa do goleiro Craig Anderson, voltando a tomar a iniciativa do jogo e usando o contra-ataque para marcar o 2º, com Chris Conacher empurrando o puck pro fundo do gol. O único erro dos Sens no período custou o gol de honra dos Habs, marcado pelo defensor PK Subban, em Slap Shot violento, usando um power play cedido pelo adversário no minuto final da etapa.

Já no 2º período, enquanto o trabalho de Penalty Kill dos visitantes era feito de forma perfeita, Montreal tentava pressionar de forma desorganizada, deixando espaços para o rival assustar em contra-ataques. E foi em um deles que Ottawa fez o 3º, em gol de ShortHanded (quando a equipe está com um atleta a menos no gelo), através de Kyle Turris, desviando o tiro de Erik Condra. Os 20 minutos finais foram de administração do resultado por parte dos Sens, que transformaram o triunfo em goleada, anotando mais 3 gols. Chris Conacher, Danny Alfredsson e Erik Condra, todos em power play, fecharam o marcador e garantiram o time na próxima fase, eliminando o rival.

Minnesota Wild 1-5 Chicago Blackhawks

O confronto era como uma decisão. Por isso, os Wild, que não podiam perder, foram para cima do adversário e criaram diversas oportunidades, as quais não se converteram em gols. O Hawks, experiente e tranquilo, tinha paciência na hora de armar os lances ofensivos. Depois de tanto errar o alvo, os selvagens sofreram o castigo do adversário. Com 5 minutos restantes, Jonathan Toews dominou o puck pela esquerda e tocou recuado, onde Marian Hossa arriscou no fundo das redes dos visitantes (0-1).

Já sem sucesso na série e também no quinto jogo, os Wild sofreram com a pressão e não conseguiram reagir. Então, restou aos Blackhawks administrar a vantagem e marcar mais tentos. Aos 3, Kruger partiu em velocidade na zona defensiva do Minnesota, fez a jogada de wrap around e venceu o guarda redes (0-2). Com força total no ataque, o time de Chicago logo fez o terceiro. Na marca de 6, Hossa pegou um rebote e fez mais um gol no confronto (0-3).

O desconto dos visitantes ocorreu na metade do segundo tempo, quando Mitchell mandou um slap shot e balançou as redes (1-3). Porém, os Hawks não diminuíram a intensidade das jogadas, o que resultou em goleada e classificação. Bickell dominou o disco pela direita e mandou o tiro que passou perto, mas Shaw pegou o puck do outro lado e finalizou nas redes (1-4). Com o apoio de sua torcida, o Chicago voltou ao período complementar com a certeza da vitória, mas sem subestimar o adversário. O ultimato aconteceu por volta dos 6 minutos do tempo final. Em um Power-Play de 5 contra 3, Sharp brigou na zona defensiva dos Wild e mandou o puck dentro da meta (1-5).

New York Islanders 0-4 Pittsburgh Penguins

O equilíbrio sempre visto nesta série se manteve apenas durante o primeiro período. A única chance de os visitantes tomarem a frente no marcador ocorreu através do Power-Play, que não foi bem aproveitado pelo time de New York. Houve boas atuações dos goleiros na etapa inicial, o que estabeleceu o placar sem gols nos primeiros 20 minutos.

Porém, foi no segundo tempo que os Pinguins encontraram a maneira de distribuir o puck no gelo e furar a defesa do adversário. Com isso, aos 7 minutos, em um erro de passe do Isles, Letang dominou o disco e fez o lançamento agudo, onde Kennedy pôde ficar sozinho contra Nabokov e abrir o placar (0-1). No minuto seguinte, a vantagem aumentou. Kunitz tocou para Murray, que arriscou. O número 3 ainda contou com a falta de atenção do guarda redes visitante, que deixou o puck bater em seu ombro e entrar (0-2).

Restando 6 minutos no cronômetro, a estrela de Sidney Crosby deixou o Pens com um placar confortável no duelo. O jogador recebeu o passe de Iginla e deu um belo drible no defensor, que não conseguiu afastar o perigo. Após balançar de um lado para o outro, Crosby mandou um snap shot e saiu em festa com toda a arena e seus companheiros (0-3). No terceiro período, o Isles não demonstrava a mesma agressividade presente em toda a série, o que facilitou o estilo de jogo do Pittsburgh. Com isso, aos 5 minutos, o Pens aproveitou um Power-Play e matou o jogo. Crosby carregou pela direita e lançou do outro lado do gelo, onde Letang mandou o tiro e decretou a vitória dos donos da casa (0-4).

Anúncios

Publicado em 10 de maio de 2013, em NHL e marcado como , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: