De Dortmund até Wembley: O caminho do Borussia na Champions – Quartas de final


por Flávio Darin

Nas quartas de final o adversário foi o Málaga, clube que todos desejavam enfrentar, já que era considerado o time mais fraco entre os 8 que ainda restavam na Champions League.

O mosaico e a festa da torcida do Borussia impressionaram o mundo e ajudaram o time a vencer o Málaga. (Foto: Reuters)

Jogando em La Rosaleda o Borussia fez uma das melhores apresentações dentro da competição, criou muito, assustou muito, finalizou muito, mas não marcou. Na segunda etapa daquela partida, quase foi castigado por Isco, Saviola e companhia. Mas o placar terminou em zero a zero, e a decisão foi para Dortmund, onde o Borussia tinha 100% de aproveitamento.

Na Alemanha, o Málaga endureceu a partida, e saiu na frente com Joaquin, gol que complicava e muito a situação do Borussia que precisaria vencer o jogo para garantir a vaga.

Mal na primeira etapa, o time de Jurgen Klopp só conseguiu a igualdade em um raro momento em que conseguiu trocar passes no ataque. Mais uma vez no contra-ataque, Gotze tocou para Reus, que com um leve toque de calcanhar deixou Lewandowski na cara do gol. Com calma o polonês limpou o lance e tocou para o fundo do gol.

Veio o segundo tempo, e junto dele veio uma enxurrada de emoções. Precisando do gol o Borussia se abriu, foi pra cima e o goleiro Caballero vinha se tornando o herói da classificação do Málaga. Faltando 8 minutos para o final do jogo Julio Baptista recebeu passe na cara de Weindenfeller, e depois da finalização do brasileiro, o português Eliseu ainda desviou para o gol em posição de impedimento, colocando o Málaga muito perto da vaga para as semi-finais. Sem opções ofensivas Klopp colocou no jogo o zagueiro Hummels, que estava no banco, já que ainda se recuperava de contusão. Alteração um tanto quanto estranha, por quê colocar um defensor quando se precisa marcar dois gols? A resposta viria só no apagar das luzes da partida, com Hummels atuando na zaga, e Felipe Santana sendo deslocado para o ataque.

Quando o torcedor já não acreditava mais, o Dortmund viu uma luz no fim do túnel. Aos 46, o zagueiro argentino Demichelis que vinha fazendo uma partida perfeita falhou, a bola sobrou para Subotic que cruzou para Felipe Santana que não conseguiu finalizar. A sobra ficou com Marco Reus que só tocou para o gol. Precisando de mais um gol o Borussia foi com tudo para o ataque. Aos 48, Lewandowski cruzou, a zaga cortou, a bola ficou com Reus, e no bate rebate entre Schieber e Felipe Santana, o brasileiro tocou para as redes, em impedimento. Em uma das maiores viradas da história da UEFA Champions League. Vitória heroica, com coração, que fez até o tradicional povo alemão vibrar, e que deu uma moral gigante para o Borussia enfrentar as semi-finais.

Confira os gols de Borussia Dortmund 3×2 Málaga pela UEFA Champions League e a narração emocionante de uma tv alemã:

Borussia Dortmund 3×2 Málaga

Narração:

Anúncios

Sobre Jornaleiros do Esporte

Site sobre esportes dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Email : jornaleirosdoesporte@gmail.com Twitter : @Jesporte Facebook : http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002390365816

Publicado em 23 de maio de 2013, em Champions League 12/13, Futebol Internacional e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: