Histórico, o Torneio de Roland Garros 2013 está para começar


por Roberto Rohden

Neste domingo, 26, se inicia o Aberto da França, em Paris. O Torneio de Roland Garros é um dos quatro Grand Slams que existem, juntamente com o Aberto da Austrália, o US Open e o Torneio de Wimbledon, esses são os campeonatos mais importantes da temporada de tênis. As partidas são disputas em melhor de 5 sets para o masculino e 3 sets para o feminino, variando o piso das quadras em cimento, saibro e grama. No caso, o usado na capital francesa é o saibro ou terra batida, uma combinação de areia, pedra e argila.

guga-despedida-roland-garros-02-g

Guga, tricampeão em Roland Garros (Foto:AFP)

A história do Torneio de Roland Garros;

Primordialmente, é preciso falar de outra competição de tênis, a Copa Davis. Ela é a “Copa do Mundo das raquetes”, sendo a maior e mais importante competição por equipes do tênis mundial, pois cada grupo de tenistas tem o privilégio de representar a sua nação dentro da quadra. Certo, mas qual a relação com o Aberto francês?

O profundo laço entre esses dois torneios tem origem em setembro de 1927. Nesse ano, um grupo conhecido por “Os Quatro Mosqueteiros” – René Lacoste, Henri Cochet, Jean Borotra e Jacques Brugnon – conseguiram tirar a Copa Davis das mãos norte-americanas, fornecendo aos integrantes da equipe, o status de heróis nacionais. No ano seguinte, eles teriam que defender o seu título em casa, entretanto, o grande desafio era possuir um local que recebesse jogos internacionais e abrigasse um grande público, pois o quarteto já fazia um enorme sucesso.

A solução encontrada pela prefeitura de Paris na época foi construir um novo complexo esportivo, para suprir as necessidades encontradas e satisfazer os cidadãos. Esse local seria batizado de Roland Garros, esportista amador e aviador francês que foi abatido na Primeira Guerra Mundial. Em 1928, os franceses mantiveram sua coroa, sendo que sua hegemonia se estendeu até 1932.

Com o passar dos anos, o prestígio de Roland Garros foi aumentando e consequentemente seu público também. O crescimento do profissionalismo fez com que acontecessem investimentos na estrutura do complexo. Atualmente, existem 18 quadras externas, a quadra Suzanne Lenglen (com capacidade para 10 mil pessoas), que recebe o nome de uma grande jogadora francesa e o estádio Philippe Chatrier (com capacidade para 15.166 pessoas). Há também o “Village”, um estande gigante, onde os patrocinadores do torneio podem expor os seus produtos.

Participação de brasileiros;

O piso francês de coloração laranja sempre foi um palco de boas participações brasileiras. Ao todo, o Brasil coleciona 15 participações em finais, com sete troféus e oito vice-campeonatos.

Maria Esther Bueno, maior tenista brasileira de todos os tempos, conquistou em 1960 o torneio de duplas feminina, ao lado de Darlene Hard, americana. No mesmo ano, Bueno foi campeão de duplas mistas, com o australiano Bob Howe. Já em 1975, na mesma categoria, Thomaz Koch se consagrou vencedor, junto da italiana Fiorella Bonicelli.

Mas, sem duvida alguma, o representante brasileiro de maior sucesso em Paris, foi Gustavo Kuerten. Sua trajetória vitoriosa começou em 94, apesar de uma participação apagada no torneio de simples, ele conquistou ao lado do equatoriano Nicolás Lapentti o campeonato de duplas juvenis. Três anos depois, Guga trouxe o seu primeiro título de simples, derrotando por 3 sets a 0 o espanhol Sergi Bruguera. Mais tarde, o tenista se consagrou tricampeão de Roland Garros. Em 2000, o jogador teve uma excelente campanha, vencendo na final Magnus Morgan, sueco, por 3 a 1.

Já em 2001, nas oitavas de final, aconteceu um momento histórico para o tênis brasileiro. A partida era contra o americano Michael Russel, o placar estava 5 a 2 no terceiro set, sendo que os dois primeiros tinham ido para o norte-americano. Inacreditavelmente, Guga arranjou forças para virar o set e, posteriormente, o jogo. Após a vitória, o brasileiro fez um coração na quadra de terra batida e se deitou dentro dele. Depois, ele chegou à final com muita confiança e ganhou de Alex Corretja (espanhol) por 3 a 1.

Expectativa para a Edição de 2013

Neste ano o favorito é Rafael Nadal (4 do mundo), eleito o melhor jogador no saibro e heptacampeão (sete títulos) do torneio. O atleta está totalmente recuperado de uma grave lesão e ganhou recentemente o Masters 1000 de Roma. Junto dele, Novak Djokovic (número 1 do mundo) e o experiente Roger Federer (3) vão ser os prováveis concorrentes ao troféu.

O tenista britânico Andy Murray (2), o argentino Juan Martin Del Potro (7) e o brasileiro Thomaz Bellucci (40) estão  lesionados e não irão participar do torneio. Há apenas um brasileiro disputando a competição neste ano: Rogério Dutra Silva, o Rogerinho estreia contra o letão Ernest Gulbis. Já os anfitriões franceses, depositam suas esperanças em Tsonga (8) e Gasquet (9).

Um detalhe especial de Roland Garros é o seu charme. A cidade de Paris já é bela por si só, mas o torneio tem um requinte como nenhum outro no mundo. Ele é disputado às margens do Rio Sena, debaixo da imponente Torre Eiffel.

Anúncios

Publicado em 24 de maio de 2013, em Tênis e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: