NHL – Decisão Stanley Cup – Jogo 3 – Chicago Blackhawks x Boston Bruins


por Jordan Marciano

Com atuação eficaz da defesa contra uma das linhas de ataque mais temidas da National Hockey League (NHL), o Boston Bruins tomou a liderança por 2-1 na série que decide a Stanley Cup, contra o Chicago Blackhawks, na noite desta segunda-feira (17). Depois de uma partida agressiva e com a lesão de Marian Hossa, os Hawks não suportaram a pressão do TD Garden e assistiram Daniel Paille e Patrice Bergeron balançarem as redes no segundo período para a vitória de 2-0 no game 3. O próximo duelo, que segue em Massachussets na quarta-feira (19), pode equilibrar o confronto ou deixar Boston mais perto do título de 2013.

(Os donos da casa levaram a melhor no game 3. Foto: Divulgação/NHL)

Os donos da casa levaram a melhor no game 3. (Foto: Divulgação/NHL)

O jogo

Nos primeiros movimentos do gelo, Boston trabalhou muito a pressão na zona defensiva adversária, mas Crawford salvou os visitantes. Com o passar do período, os Hawks, apesar da instabilidade, diminuíram as ameaças de Boston. Chicago teve um Power-Play para tentar abrir o marcador, porém quase tomou um susto. Com 1 minuto restante de vantagem numérica, Peverley carregou com liberdade e só não fez a alegria do TD Garden porque Crawford defendeu a finalização e o rebote na jogada.

(Paille comemora o gol que abriu a vitória dos Bruins. Foto: Divulgação/NHL)

(Paille comemora o gol que abriu a vitória dos Bruins. Foto: Divulgação/NHL)

Durante o segundo tempo, Boston manteve a boa postura tanto na defesa como no ataque e dominou a partida, o que resultou no gol da casa. Com 3 minutos de jogo, a batalha de Kelly pelo puck deixou Paille com espaço para o snap shot matador (0-1). A superioridade dos Bruins só aumentou, assim como as chances de ampliar o placar. Além do mais, Boston ensinou o adversário como executar um Power-Play de sucesso. Com 2 minutos com um jogador a mais, Jagr cruzou com categoria na direção de Bergeron, que dominou e jogou no fundo do gol dos Hawks (0-2).

Da mesma maneira que os 40 minutos iniciais do duelo, Chicago não se encontrou no gelo no terceiro tempo. Com isso, Boston administrou a vantagem e manteve a forte postura que fez Crawford se esforçar em sua meta para evitar o terceiro gol adversário.

Chicago só aplicou sufoco nos últmos lances da partida, quando na estratégia da empty net e o benefício de um Power-Play as oportunidades de descontar no marcador surgiram. O gelo esquentou com as brigas, mas o gol não ocorreu e os Bruins garantiram o shootout de Rask.

Anúncios

Publicado em 18 de junho de 2013, em NHL e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: