Copa Bridgestone Libertadores 2013: Análise – Atlético Mineiro x Newell’s Old Boys


por Pedro Domingues

No outro duelo das semifinais da Libertadores 2013, Atlético Mineiro e Newell’s Old Boys realizam o encontro das consideradas duas melhores equipes do torneio.

(Foto: Reuters)

O Galo faz jus ao seu favoritismo. Apesar das dificuldades frente ao Tijuana (MEX) nas quartas, o time mineiro tem uma campanha quase perfeita. Primeiro, fez uma primeira fase quase impecável, sendo o melhor colocado entre todos os grupos. Nas oitavas de final, pegou o tradicional São Paulo, mas não tomou conhecimento do Tricolor Paulista. Com vitórias de 2×1 dentro do Morumbi e 4×0 no Independência, o ‘Galão da Massa’ mostrou que era o time a ser batido na Copa Libertadores.

Porém, o favoritismo da equipe de Ronaldinho Gaúcho foi ignorado pelo perigoso Tijuana. O time mexicano que havia dado trabalho para Corinthians e Palmeiras, fez jogo duro contra o alvinegro de Minas. Após o empate em 2×2 no México após estar vencendo por 2×0, os Xolos por pouco não venceram em Belo Horizonte. Chances não faltaram, como no pênalti defendido pelo agora herói Víctor, aos 48 do segundo tempo.

Já do lado do Newell’s, a Libertadores quase acabou ainda na fase de grupos. Com uma campanha irregular, o time argentino só se classificou por conta do saldo de gols.

Newell’s eliminou dois fortes candidatos ao título antes e encarar o Atlético. (Foto: Getty Images)

A campanha ruim reservou adversário perigosos. Primeiro o compatriota Vélez Sarsfield, que venceu o primeiro jogo das oitavas dentro do El Colosso e complicou a vida do time rubro-negro. Porém, a qualidade do atual campeão argentino prevaleceu no segundo jogo, garantindo a classificação para o Newell’s Old Boys.

Nas quartas, mas um confronto entre argentinos, mas dessa vez o Newell’s tinha como adversário um clube muito mais tradicional quando se trata de Libertadores da América.

Contra o Boca Juniors as duas partidas foram de um enorme equilíbrio, tanto que ambas terminaram com o placar zerado. Porém, na disputa de pênaltis do segundo jogo, o que não faltou foi gol. Após 26 cobranças para cada lado, Maxi Rodríguez converteu seu pênalti pela segunda vez e colocou o Newell’s Old Boys nas semifinais da Libertadores.

Agora, dois times reconhecidos pela qualidade técnica se enfrentarão por um lugar na final. Se em fases como essa não existem favoritos, no duelo entre Atlético e Newell’s muito menos. Contando com a força de suas torcidas, os dois times possuem praticamente a mesma chance de passar e devem fazer dois grandes jogos.

Favorito: Atlético Mineiro

Apesar do equilíbrio entre as equipes, o Galo possui uma equipe um pouco mais encorpada que o Newell’s, que é um time muito instável. Contando com vários jogadores de nível de Seleção Brasileira como Marcos Rocha, Réver, Ronaldinho, Jô e Bernard, o Atlético possui um melhor conjunto, mas também conta com jogadores de muita habilidade individual como Tardelli, Bernard e principalmente Ronaldinho Gaúcho. Isso tudo dá uma, mesmo que pequena, vantagem para o representante brasileiro na Libertadores.

Anúncios

Sobre Jornaleiros do Esporte

Site sobre esportes dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Email : jornaleirosdoesporte@gmail.com Twitter : @Jesporte Facebook : http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002390365816

Publicado em 3 de julho de 2013, em Futebol Internacional e marcado como , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: