Com gol de Paulo Baier, Atlético derrota o Bahia e segue invicto na “Era Mancini”


por Marcos Garcia

Pela 12º rodada do Campeonato Brasileiro de 2013, o Atlético Paranaense recebeu o Bahia na noite desta quarta-feira, 07, na Vila Capanema e derrotou o adversário por 1 x 0. O gol atleticano foi marcado por Paulo Baier, aos 35 da etapa final, garantindo a 4º vitória seguida da equipe curitibana, que já soma 19 pontos na tabela de classificação, ao lado do rival nordestino. Na próxima rodada, o Furacão viaja até o Rio Grande do Sul para duelar contra o Internacional no domingo, enquanto o tricolor baiano recebe o Grêmio na Arena Fonte Nova em jogo marcado para o mesmo dia.

Paulo Baier decidiu para o furacão, que já está na parte de cima da tabela (Gustavo Oliveira/Site Oficial do Atlético)

Furacão é melhor na 1º etapa e Bahia sai no prejuízo

Imprimindo um ritmo forte nos primeiros minutos, o furacão dominou as ações ofensivas e envolveu um assustado Bahia no seu campo de ataque, se aproveitando da movimentação de Felipe, substituindo Éverton, Marcelo e Delatorre. O último, foi o responsável pelas melhores oportunidades do rubro negro na etapa inicial, mas não caprichou nas finalizações. Com a sequência do jogo, os visitantes conseguiram colocar a bola no chão e finalmente levaram perigo ao gol do Atlético, chegando em tentativas de Fahel e Marquinhos Gabriel, que  teve uma oportunidade cara a cara com Wéverton, mas acabou desarmado por Manoel.

Após os 30 minutos de jogo, a partida caiu de produção, as duas equipes demonstraram cansaço e apenas a bola parada do Atlético, liderada por Paulo Baier, foi sinônimo de chance de gol, parando na defesa baiana e em Marcelo Lomba, sempre atento. No fim da etapa, ainda houve tempo para a expulsão de Madson, lateral direito do tricolor de aço, após falta violenta em Zezinho, mas o placar não se modificou.

Paulo Baier usa a experiência para decidir

Com um a mais pelos 45 minutos finais, o Atlético de Wagner Mancini voltou sem modificações, enquanto o Bahia recuou de vez, colocando Neto pela direita e sacrificando o meia Marquinhos Gabriel.  A tática mandante não funcionou e Éderson entrou no ataque substituindo Felipe e mudando o esquema tático da equipe. Com maior posse de bola, mas pouca organização, o time da casa apostava nas jogadas pelo lado do campo, chegando finalmente com perigo na finalização de Dellatorre, aos 9, batendo por cima, cara a cara com Lomba. Ainda mais ofensivo, Mancini tirou o criticado Pedro Botelho e investiu em Elias, colocando mais um homem no campo de ataque. Demorou para o camisa 10 fazer a diferença, mas aos 35, foi o meia que começou a jogada do gol rubro-negro, achando Delatorre na área baiana, que só ajeitou de peito para Paulo Baier finalizar forte de direita pro fundo do gol.

Apostando nos contra-ataques, os visitantes tiveram apenas uma chance clara na etapa final, em finalização de Wallyson, parando na defesa de Wéverton. Melhor para o furacão, que segurou a posse de bola, não sofreu pressão e garantiu a 4º vitória seguida na competição.

Opinião do Jornaleiro

Sem o meio campista e destaque Éverton, o Atlético não teve a mesma criatividade, principalmente na 2º etapa, quando teve uma maior posse de bola e espaço para atacar um recuado Bahia. As substituições de Wagner Mancini foram condizentes com o talento que o elenco oferecia no banco e a vantagem de ter um a mais em campo, embora apenas Elias tenha sido realmente efetivo, ajudando na jogada do gol da vitória. Paulo Baier ainda segue abaixo do resto do time em termos físicos, mas soube mais uma vez usar de sua experiência para decidir. No ataque, Dellatorre segue voluntarioso e chamando o jogo, mas hoje mais errou do que acertou. Éderson parece estar pedindo passagem novamente, apesar da pouca participação contra os baianos. Para domingo, a equipe deve ter a volta de Éverton e Deivid pode ser a novidade no lugar do suspenso Bruno Silva.

O Bahia sentiu a falta de Fernandão, que se entrega ao jogo de uma forma muito mais intensa do que Souza. Wallyson foi discreto e falhou na única oportunidade que teve no fim do 2º tempo. A expulsão de Madson (de forma justa), também prejudicou a equipe visitante, que se portou muito bem defensivamente, mostrando uma defesa que dificilmente perde uma bola pelo alto. Expectativa boa para a equipe baiana nos próximos jogos, apesar do revés em Curitiba.

Ficha Técnica:

Atlético Paranaense x Bahia 

Campeonato Brasileiro – 12ª Rodada

Árbitro: Célio Amorim (SC)

Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Ramires Santos Candido (ES)

Assistentes adicionais: Jefferson Schmidt e Braulio da Silva Machado

Quarto Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)

Atlético Paranaense:

Weverton; Léo (Carlos Alberto, aos 34′ do 2º T), Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho (Elias, aos 15′ do 2º T); Bruno Silva, Zezinho, Felipe (Ederson, aos 9′ do 2º T) e Paulo Baier; Marcelo e Dellatorre.

Técnico: Vagner Mancini

Bahia:

Marcelo Lomba; Madson, Rafael, Titi e Raul; Rafael Miranda, Fahel, Helder e Marquinhos (Neto); Souza (Anderson Talisca) e Wallyson (Obinna).

Técnico: Cristóvão Borges

O Gol de Paulo Baier

Anúncios

Sobre Jornaleiros do Esporte

Site sobre esportes dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Email : jornaleirosdoesporte@gmail.com Twitter : @Jesporte Facebook : http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002390365816

Publicado em 7 de agosto de 2013, em Campeonato Brasileiro 2013 e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: