Botafogo reassume a liderança, mas perde chance de abrir boa vantagem


por Michel de Alcantara

Em partida movimentada no Maracanã, válida pela 14ª rodada, o Botafogo voltou a liderar o Campeonato Brasileiro ao empatar em 3 x 3 com o Internacional. Vitinho marcou duas vezes e Seedorf marcou um para os donos da casa. Sccoco, também com dois gols, e Fabrício, marcando no último minuto do jogo, igualaram o placar para o colorado. O time carioca chega aos 26 pontos, enquanto os gaúchos somam 21 pontos, na sétima posição. Na próxima rodada, as duas equipes voltam a jogar no domingo. O Alvinegro vai ao Canindé enfrentar a Portuguesa, e o Inter retornar ao Rio Grande do Sul para encarar o Atlético-MG.

Seedorf (esq.) marcou o quinto dele no Brasileirão (Foto: Divulgação Botafogo)

Seedorf (esq.) marcou o quinto dele no Brasileirão (Foto: Divulgação Botafogo)

Ação e reação

O Botafogo pressionou os gaúchos já nos primeiros minutos do jogo. Com cinco arremates em menos de 3 minutos, o time carioca imprimiu um ritmo forte, com muita velocidade e qualidade nas tabelas. E não demorou para sair o gol. Aos 9, após um cruzamento, Seedorf passa para Vitinho, que bate colocado fora da área para marcar o primeiro gol do jogo.

 O cenário continua igual, com o alvinegro recompondo a defesa rapidamente e com contra-ataques perigosos, fazendo com que o Inter, lento em campo, tivesse dificuldade na saída de bola. E o técnico Dunga não demorou para arrumar o time, adiantando a marcação e pedindo para que os jogadores usassem mais a velocidade. Isso fez com que o time de Seedorf recuasse.

E quando o Inter começou a dominar o jogo, o gol de empate veio aos 32, com um chute forte de Scocco. Não contente com o gol, um minuto depois, o mesmo Scocco, após um bom passe de Damião, aproveita a sonolência da defesa botafoguense para virar o jogo. Após o tento, o time gaúcho voltou a recuar e o Botafogo tentou empatar o jogo nos cruzamentos até o fim do primeiro tempo, mas não surtiu efeito.

Qualidade de Seedorf e persistência gaúcha

E o segundo tempo começou parecido com o primeiro, com o time de Oswaldo de Oliveira pressionando o Inter, mas sem muita organização, com pressa para marcar e abusando de bolas alçadas na área. Quando colocou a bola no chão e procurou espaço na defesa adversária, o resultado foi bom. Vitinho dá um belo passe para Rafael Marques, que ao tentar passar por Muriel, é derrubado e o árbitro marca pênalti. Seedorf vai para a cobrança e marca o gol de empate, aos 19. O holandês dificultava a marcação com sua constante movimentação, sempre indo aos extremos do campo.

Com o empate e os constantes erros de passes, que marcaram boa parte do jogo, o Internacional não apresentou grandes perigos. Já o Botafogo continuava buscando o gol, e aos 29, Vitinho, um dos destaques do jogo, num belo chute fora da área, marca um golaço e vira o jogo.

O time de Dunga foi para cima. Otávio entrou no lugar de Alex e a equipe passou a ter mais velocidade no ataque. O Alvinegro conseguia conter os ataques adversários e segurava a bola, mas no último lance no jogo, em uma bola lançada na área, Fabrício apareceu de cabeça para fechar o placar.

Opinião do Jornaleiro: Apesar de não ter Lodeiro em campo, o Botafogo mostrou ter um grande poder ofensivo. Vitinho é um dos destasques do time, com sua velocidade e qualidade nos dribles. Mas não tem como fugir do principal jogador do time da estrela solitária. O holandês Seedorf é o craque do time. É dos pés dele que acontecem as principais jogadas. E sua movimentação em campo é incrível para quem tem 37 anos. O problema do time reside no sistema defensivo. Apesar de ter Dória, um grande zagueiro em potencial, alguns apagões prejudicam o time.

Já o Internacional carece de um melhor entrosamento. É um time que pode mostrar melhores resultados. O ataque mostra grande força, com Alex, Scocco, D’Alessandro e Damião. Porém, é na defesa que a situação complica. O colorado gaúcho já tomou 21 gols, terceira pior defesa do campeonato. O goleiro contribui na conta. O Botafogo arriscou vários chutes fora da área, sabendo dos problemas de Muriel. No meio, Willians é um grande marcador e roubador de bolas, mas peca na hora dos passes.

Ficha Técnica
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro.
Público Pagante: 11.033
Público Total: 15.047
Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio (GO), auxiliado por Luiz Carlos Silva Teixeira (BA) e Rogerio Pablos Zanardo (SP).
Cartões amarelos: Edilson, Gabriel, Seedorf (Botafogo); Muriel, Otávio e Juan (Internacional)

Botafogo: Renan, Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Seedorf, Vitinho (Lucas Zen) e Rafael Marques; Elias (Alex) Técnico: Oswaldo de Oliveira

Internacional: Muriel, Jorge Henrique, Ronaldo Alves, Juan e Fabrício; Ygor, Willians, Alex (Otávio) e D’Alessandro; Scocco e Leandro Damião Técnico: Dunga.

Anúncios

Publicado em 16 de agosto de 2013, em Campeonato Brasileiro 2013 e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: