Em noite fria, Atlético não repete bom desempenho, mas é competente e ganha


Por Roberto Rohden

Jogando para manter a série invicta sob o comando do técnico Wagner Mancini, o rubro-negro paranaense saiu de campo com a vitória, na noite deste domingo (18), na Vila Capanema. Após um jogo equilibrado, o placar final foi de 2 a 1 para o Atlético-PR contra o Criciúma. O resultado fez com que a equipe subisse de posição na tabela, se mantendo em 5º lugar, um ponto atrás do Corinthians, primeiro no G-4. Agora o Furacão se volta para o confronto com o Palmeiras, pela Copa do Brasil.

Éderson marcou o gol da virada e deu números finais ao jogo (Reprodução/Facebook oficial do Atlético)

Começo apático;

O inicio da partida foi eletrizante pelo lado atleticano, criando boas oportunidades e sufocando o Tigre nos primeiros 10 minutos de jogo. Aos 7 minutos houve uma penalidade não assinalada pelo árbitro Sandro Meira Ricci, no lance o atacante Marcelo do Atlético foi empurrado dentro da área por Matheus Ferraz, mas o juiz mandou o jogo seguir.

A partir desse lance o panorama do jogo inverteu, o Criciúma cresceu dentro de campo e dominou o primeiro tempo. Eles exploravam muito bem a deficiência do Furacão pelas alas, na direita, Jonas estava perdido em campo e não completava a maior parte dos lances. Já pela lateral-esquerda, o garoto Léo foi sacrificado, ele foi improvisado na metade da etapa inicial, pois começou no lado direito, mas devido à fragilidade técnica de Jonas, eles inverteram e sobrou pra ele tal dever.

O time catarinense soube usar muito bem os espaços deixados nas alas, mas não foi competente na hora de transformar isso em gol. Apenas aos 44 minutos, o lateral Sueliton fez uma bela jogada, dando um drible em Léo – visivelmente limitado por ser destro e não jogar na sua posição de origem- e chutando com muita destreza para abrir o placar na Vila. Já a equipe do Paraná foi para o intervalo sem dar um chute sequer nos últimos 35 minutos do primeiro tempo.

Visão e vestiário;

Na volta do intervalo o técnico Vagner Mancini efetuou uma substituição, tirou Jonas e colocou Carlos Alberto em seu lugar, fazendo com que o setor defensivo ficasse mais fechado e seguro. Já Vadão, técnico do Criciúma teve uma ausência que determinou o poder de ataque do seu time. O meio-campo Ivo, que vinha armando bem o time, sentiu uma lesão e foi trocado por Leandro Brasília.

A postura tática do time do Furacão foi imensa, o treinador teve uma boa conversa com seus jogadores no vestiário, pois o ímpeto dos atletas mudou completamente. Eles arriscavam jogadas pelos dois lados do campo, pois a zaga estava mais fortalecida, essa segurança fez com que os atleticanos ficassem mais soltos dentro do campo. Everton e Marcelo impulsionavam muita correria, sendo dos pés deste ultimo a origem dos lances que definiram a partida.

Em uma boa trama, Éderson lançou bem o atacante Marcelo que foi derrubado pela lateral da grande área. Dessa vez a falta foi marcada e o veterano Paulo Baier foi para a cobrança. Deslocando bem o goleiro, o maestro do time chutou cruzado, no canto esquerdo do gol, enquanto o goleiro Helton Leite foi para o outro lado.

O tempo de jogo marcava 17 minutos quando ocorreu o gol de empate, o feito deu mais confiança ao time rubro-negro que continuou se lançando ao ataque. Por isso, dez minutos mais tarde, o talismã da torcida, Éderson, ainda tinha que deixar o dele. Em uma jogada rápida Everton cruzou, a bola passou por toda extensão da área e sobrou com Marcelo que, com muita perfeição, virou e cruzou para Éderson cabecear para o fundo das redes. A partir dai o time apenas cadenciou o restante da partida, garantindo mais 3 pontos dentro de casa.

Esse foi o oitavo jogo sem perder do Atlético-PR, com cinco vitórias e três empates, uma reação incrível do time. Na quarta a equipe vai a campo enfrentar o Palmeiras, no Pacaembu, pela Copa do Brasil. O Criciúma também joga na quarta, contra a Ponte Preta, no Heriberto Hulse, mas pela Copa Sul-Americana.

Ficha técnica

Arbitragem: Sandro Meira Ricci (juiz); Alessandro Alvaro Rocha de Matos e Emerson Augusto de Carvalho (bandeiras).

Atlético-PR:Weverton; Jonas (Carlos Alberto), Manoel, Luiz Alberto, Léo; Bruno Silva (João Paulo), Zezinho, Paulo Baier (Juninho), Everton; Marcelo e Éderson. Técnico: Vagner Mancini.

Criciúma:Helton Leite; Sueliton, Matheus Ferraz, Leonardo Moura, Marlon (Fabinho); Serginho (Morais), João Vitor, Gilson, Ivo (Leandro Brasília); Lins e Wellington Paulista. Técnico: Vadão.

Cartões Amarelos: Léo e Bruno Silva (Atlético); Gilson (Criciúma).

Gols: Marlon (Criciúma); Paulo Baier e Éderson (Atlético).

Público total: 9.416 torcedores.

Renda:R$ 107.180,00

Melhores Momentos

Anúncios

Sobre Jornaleiros do Esporte

Site sobre esportes dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Email : jornaleirosdoesporte@gmail.com Twitter : @Jesporte Facebook : http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002390365816

Publicado em 18 de agosto de 2013, em Campeonato Brasileiro 2013, Futebol Nacional e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: