Opinião: a distância não é tão grande quanto parece


por Paulo Semicek

A entrevista de Mário Celso Petraglia, mandatário do Atlético-PR no programa “Bola da Vez”, na ESPN Brasil, foi cercada de polêmica. Renovação de Paulo Baier, reforma da Arena, posicionamento do clube no cenário nacional, calendário, enfim, o cardápio de assuntos variou bastante. Nada que não esperássemos: Petraglia sempre repercute, pelos mesmos motivos que sabemos. Mas há algo que ele disse na entrevista que me chamou a atenção: a promessa de que, em 10 anos, o Atlético será campeão mundial.

 (Foto: Divulgação/Atlético-PR)

(Foto: Divulgação/Atlético-PR)

Não é pela ambição em si. Ninguém aqui é vidente para saber se isso vai acontecer ou não, o que eu quero ressaltar é a possibilidade que o Atlético tem de colocar como um time “grande”. Quebrar o complexo de vira lata a qual o futebol paranaense sempre se prestou, por falta de de escolha ou mesmo de ambição. Se colocar mesmo entre os paulistas, cariocas, mineiros e gaúchos e brigar pelos principais títulos do futebol nacional e internacional.

Se vai conseguir, novamente: não sou vidente, o futuro vai dizer. Mas o Atlético pode aproveitar uma situação dos clubes grandes que é a incompetência financeira e de gestão que a maioria deles sofre. Isso não vale só para os atleticanos: Coritiba, Bahia, Goiás, Vitória, entre outros clubes “médios” brasileiros. Explico: com os novos contratos de TV, feitos individualmente pelos clubes, criou-se três blocos das cotas: o mais caro é de 114 milhões de reais (Flamengo e Corinthians), depois os outros de RJ-SP-MG-RS (de 47 mi a 70) e os paranaenses, baianos, alguns catarinenses e pernambucanos (30 mi). Somente pelas cotas, poderia se imaginar que Flamengo e Corinthians polarizariam as disputas por títulos: são as maiores torcidas, médias de público altas e valorização da mídia. Em um segundo plano, entrariam São Paulo, Palmeiras, Santos, Botafogo, Vasco, Fluminense, Cruzeiro, Atlético-MG, Internacional e Grêmio, mais “segmentados”. O resto se alternaria entre dominar estaduais e lutar para não cair na Série A.

Mas não é assim que funciona, ainda bem. Proporcionalmente inversas às cotas de TV, estão as dívidas desses grandes clubes. Em ordem, as maiores dívidas de clubes do futebol brasileiro são: Flamengo, Botafogo, Fluminense, Atlético-MG, Vasco, Palmeiras, Inter, São Paulo, Santos, Grêmio, Corinthians, Cruzeiro. Ou seja, ganha-se muito e deve-se muito. Com isso, o planejamento não permite fazer loucuras, a menos que sejam bancadas por investidores externos ou pagas a longo prazos, inclusas na dívidas que nunca se paga.

Aí está a oportunidade que o Atlético está enxergando. As má administrações dos grandes nivelam a situação, abre-se uma brecha. O CAP abriu mão do estadual para dar mais preparação ao time principal, coisa que nenhum grande fez. Está fazendo um estádio sem uma grande construtora ou consórcio para administrar depois, o que se tornou a saída para gerir estádio como Mineirão, Maracanã e até a Arena do Grêmio. Cada brecha aproveitada pelo Atlético faz o nível se equilibrar. Até quando os grandes serão mal administrados? Não se sabe, mas enquanto eles não percebem o erro, o CAP faz o seu planejamento ambicioso. É tão difícil para outros times “fora do eixo” tentarem algo parecido?

Anúncios

Sobre Jornaleiros do Esporte

Site sobre esportes dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Email : jornaleirosdoesporte@gmail.com Twitter : @Jesporte Facebook : http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002390365816

Publicado em 9 de outubro de 2013, em Futebol Nacional. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: