O Urubu brocou em cima de um fraco Furacão


O Flamengo conquistou a Copa do Brasil depois de vencer o Atlético Paranaense com propriedade. No jogo da ida, em Curitiba, os cariocas saíram com o empate por 1×1, obtendo uma vantagem para jogar dentro de seus domínios. No Maracanã, o Urubu foi superior em toda a partida, controlando o jogo durante os noventa minutos e, assim, construindo o “magro” placar de 2×0, já que poderia ser ainda maior.

Flamengo é o campeão da Copa do Brasil de 2013 (Foto: Reprodução Facebook Oficial)

Flamengo é o campeão da Copa do Brasil de 2013 (Foto: Reprodução Facebook Oficial)

O Fla teve facilidades. Isso porque o Atlético não foi tão incisivo quanto poderia ser. Sem Léo e Éverton, a equipe perdeu muita força. Nas laterais, faltou agressividade e qualidade do improvisado Juninho e de Pedro Botelho.

Mas o pior do Atlético foi o meio do campo. Amaral, Elias, Luiz Antônio e Carlos Eduardo devem estar cansados de tanto encontrar espaços. Deivid marcava com excesso de vontade e fazia faltas bobas. Zezinho conseguia desarmar o adversário, mas não existiu na saída de bola.

Everton, no primeiro jogo, até aparecia como opção, mas não o jogo não foi de encontro ao camisa 22. Já no Rio de Janeiro, Felipe mostrou o motivo de ser reserva. Esboçava alguns lances, todos sem sucesso.

A maior decepção foi Paulo Baier. O experiente jogador esteve mal em ambas partidas, mesmo dando assistência para o único gol do Furacão na decisão.

Marcelo, principal arma do time, apareceu em poucas oportunidades e nada pôde fazer sem a bola. E seu companheiro Éderson ainda está sendo procurado dentro das quatro linhas.

Contra Inter e Grêmio, nas quartas e semi, respectivamente, a equipe de Vágner Manicini teve uma postura diferente. Foi mais agressiva e soube controlar mais os nervos.

Jogo bonito dos paranaenses não existiu nenhum momento. E o jogo eficaz, que levou o clube ao sucesso nos dois torneios nacionais, não funcionou.

Acontece que o Atlético foi muito além do que poderia na temporada. Não existe investimento em futebol no clube. Talvez para o próximo ano. Hoje, não.

Na platéia, foram 60 mil flamenguistas presentes no Maraca. E mesmo assim, a torcida atleticana era ouvida.

Um apoio que ainda vai durar até o término do último jogo do Brasileirão e que será o mesmo em 2014.

Pelos campeões, Jayme de Almeida ajustou o time muito bem. O elenco  conta com jogadores que podem e foram decisivos,  como Elias e Hernane Brocador.

O atacante teve momentos inspirados, chegando até a executar um belo voleio defendido pelo goleiro Weverton. Outro que merece destaque foi Paulinho, que também atuou bem e quase anotou um gol de placa, depois de aplicar um lençol em Cleberson.

Com uma campanha merecedora e passando por equipes fortíssimas como Cruzeiro, Botafogo e Goiás, o Urubu aplicou seu brocamento final contra a surpresa de 2013.

E parabéns à Ponte Preta, que mesmo sendo rebaixada e sem poder atuar no Moisés Lucarelli, passou pelo São Paulo e está na final da Sul-Americana.

Anúncios

Sobre Jornaleiros do Esporte

Site sobre esportes dos alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Email : jornaleirosdoesporte@gmail.com Twitter : @Jesporte Facebook : http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002390365816

Publicado em 28 de novembro de 2013, em Copa do Brasil 2013 e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Nada a ver esse texto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: